Usamos cookies. Se concordar, pode continuar a navegar.
Programas e Destinos
Selecione a estância de ski
Check-in
Check-out

Grandvalira remodela o final da pista Àliga em El Tarter para torná-la mais versátil.

Grandvalira concluiu a remodelação da encosta Àliga em El Tarter após três meses de trabalho intenso.

Desde o início das obras, em agosto, e até novembro, as tarefas se concentraram em nivelar a parte da linha de chegada da pista que recebe o Descent e o Super G.

O objetivo era ter uma chegada muito mais versátil e assim poder adaptar o layout ao evento de equipas Paralelas incluído nas Finais do Campeonato do Mundo de Esqui Alpino de 2023.

 

Além disso, essas modificações terão um efeito positivo em termos de economia de energia em relação à produção de neve, pois os metros cúbicos são significativamente reduzidos e, consequentemente, a despesa destinada ao acionamento dos canhões.

Segundo Grandvalira, essa remodelação também será boa para os atletas de base, já que a correção no perfil favorecerá uma chegada adaptada a todos os tipos de corridas, treinos e competições.


O Race Manager das Finais do Mundial de Esqui Alpino 2023 , Santi López, explica em comunicado que “foram corrigidas as deficiências que existiam no perfil Àliga, como várias ondulações que nos deram muito trabalho na hora de poder Prepare isso."

López acrescenta que “agora, temos uma pista muito homogênea, o que facilitará a melhoria do traçado do Paralelo por equipes”, que será disputada na sexta-feira, 17 de março de 2023.

Na sua opinião, “o resultado é magnífico, uma vez que o pé da pista da Àliga vai poder ser usufruído tanto pelos clientes habituais da nossa estação como pelos corredores, porque vai ter um pouco mais de espaço, bem como um perfil muito maior .mais nível, o que significa poder curtir o espetáculo com mais intensidade”.